domingo, 17 de abril de 2011

Especialistas ensinam o que fazer em casos de engasgo



Pneumologista José Afonso Junior falou de socorro em adultos e idosos

G1

EngasgarTanto a comida como o ar passam pela garganta, mas em uma bifurcação da laringe a primeira vai para o esôfago e o segundo, para a traqueia.

Quando líquidos e alimentos descem pelo sistema respiratório, motivado pelo fechamento de uma válvula chamada epiglote, e impedem a passagem do ar, ocorre o engasgo. Em último caso, esse problema pode causar sufocamento, pneumonia e até morte.

Leia mais notícias no Vida Saudável

Para falar sobre esse tema, o Bem Estar desta quinta-feira (14) contou com a participação da pediatra e consultora Ana Escobar e do pneumologista José Eduardo Afonso Junior, do Hospital Albert Einstein. A especialista demonstrou como agir nesses casos, muito comuns em crianças e bebês.

O procedimento padrão é a manobra de Heimlich, uma espécie de abraço por trás, pouco acima da barriga, para tentar expulsar o alimento ou corpo estranho.

Uma dica é: se a pessoa estiver falando, não faça a manobra, porque ela ainda consegue respirar. Nesse caso, tranquilize-a e espere que ela melhore. O telefone de emergência para acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) - válido para todo o Brasil - é o 192.

O programa também apresentou a história de uma mãe que passou por um momento dramático ao dar remédio para a filha recém-nascida. O socorro ocorreu via telefone, por um policial militar. Quem contou essa história foi a repórter Marina Araújo. Já Renato Biazzi foi conferir a quase tragédia de duas pessoas que ficaram com um pedaço de churrasco e uma bala entalados.

Popularmente, muitos apelam para rezas e rimas para desengasgar. A mais famosa delas invoca o santo protetor da garganta: "São Brás, São Brás, ajuda este rapaz. São Brás, São Brás, desengasga por trás. São Brás, São Brás, para frente e para trás, No prato tem mais".

Fatores de risco para engasgo

- Pessoas com sequelas neurológicas
- Quem já teve derrame cerebral
- Idosos
- Adultos que usam álcool e drogas

As chances nesses grupos aumentam porque eles perdem um pouco do reflexo da tosse e têm mais dificuldade para engolir os alimentos.


Importância da mastigação


Mastigar corretamente é fundamental para dar um maior controle do conteúdo que a pessoa tem na boca. Quanto menores as partículas de comida, mais controláveis elas se tornam, e isso pode ajudar na hora de engolir.

Justamente por isso é necessário dar alimentos pastosos para quem tem fatores de risco. A fim de facilitar o ato de engolir, nunca se deve comer deitado ou com a cabeça levantada, pois essas posições desalinham o canal pelo qual os alimentos descem.

4 comentários:

  1. Gostei demais das dicas. Nem imaginava que engasgo poderia estar relacionado com pneumonia.
    Vou me aprofundar neste assusnto.
    Grande abraço e muito sucesso.
    Já estou seguindo teu blog.
    Muito sucesso.

    ResponderExcluir
  2. VIVENDO E APRENDENDO MUITO BOM!!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Priscila:

    O engasgo é um dos momentos de maior angústia de nossa vida, além do risco, essas dicas são muito oportunas.

    Fica a dúvida se faríamos da maneira correta, caso fosse necessário, mas sendo caso de vida ou morte, não tem jeito, temos que acertar, e rápido.

    ABS

    ResponderExcluir